Oficina Batuque na Cozinha, com Jaqueline Cardoso e Clara Tremura

Resgatar memórias ligadas afetivamente a aromas e sabores é o objetivo desta oficina que tem como matéria-prima receitas populares que fazem parte da nossa história e cultura, tantas vezes esquecidas ou sequer conhecidas pelas gerações mais jovens. O preparo das receitas será permeado por muita música e contação de “causos”. A atividade acontecerá em quatro encontros independentes e em cada um deles será elaborada uma receita diferente: Pão Caseiro, Baião de Dois, Feijoada e Doce de Abóbora.

Vagas: 15 por encontro

Público alvo: Interessados acima de 14 anos

Carga horária: 2 horas por encontro

Quando:

19/09 – quinta-feira – 19h30 às 21h30 (Pão Caseiro)

03/10 – quinta-feira – 19h30 às 21h30 (Baião de Dois)

31/10 – quinta-feira – 19h30 às 21h30 (Feijoada)

28/11 – quinta-feira – 19h30 às 21h30 (Doce de Abóbora)

Local: Sede Cia Cênica (Av. das Hortênsias, 263 – Jd. dos Seixas)

Período de inscrição: 5/9 a 25/11

Inscrições online: https://forms.gle/ArLpCUWqkpFpN2uk6

Forma de seleção: Primeiros inscritos

Currículo ministrantes: Jaqueline Cardoso é Cantora, musicista, pesquisadora de cultura popular e amante da culinária. Iniciou sua carreira aos 12 anos de idade, em Lins (SP). Após passar pela cidade Bauru, radicou-se em São José do Rio Preto (SP) em fins de 2011, onde assumiu sua paixão pelo samba e desenvolveu projetos que ainda hoje compõem o seu repertório, como Pedaço do Meu Chão, com o qual participou da Virada Cultural Paulista, Claridade e Elas Cantam Tim Maia e Aos Donos da Rua. É integrante da Cia. Cênica desde 2014.

Clara Tremura é atriz, produtora e arte-educadora e cozinheira de mão cheia, tendo realizado vários empreendimentos na área. Concluiu o Curso Profissionalizante de Atores na Escola Persona, em S. J. do Rio Preto (SP) entre 2000 e 2003. Seus trabalhos como atriz envolvem espetáculos como A menina, a mãe da menina e as meias vermelhas da menina, escrito e dirigido por Ricardo Matioli, Quem Tem Medo do Escuro?, pela Caravana Cia de Teatro, Auto da Barca do Inferno, adaptada e dirigida por Jorge Vermelho e Uauá – Como Nascem as Estrelas, de Marcio Araújo, com direção de Evandro Rigonatti.

0 Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.