FEIRA DAS ROSAS DE ECONOMIA FEMINISTA, CRIATIVA E SOLIDÁRIA

Com a proposta de contribuir para o empoderamento econômico e político feminino, assim como para o engajamento e fortalecimento de uma rede de mulheres, consolidando vínculos e novos arranjos econômicos, o módulo idealizado e produzido pelo Coletivo Primavera nos Dentes oferece uma programação que contará com seis atividades formativas, entre elas bate-papos, troca de vivências, oficinas e workshop.

Também será realizado o Bazar Criativo, em que serão expostos e divulgados, no Instagram do Coletivo Primavera nos Dentes, produtos e serviços oferecidos por 14 empreendedoras autônomas.

Confira abaixo a programação.

Inscreva-se gratuitamente no workshop Gestão Cultural – Perspectivas Feministas para Economias em Redes clicando no link de inscrição na atividade. Não é necessário fazer inscrição para as outras atividades.


CONSERVA – PIMENTEIRA

DiCasa Cris e Jaque

25/4 – domingo – 15h às 17h

YouTube: Cia. Cênica

Com sabor picante e versátil, presente no prato nosso de cada dia, a pimenta pode oferecer muitas alternativas para compor a renda familiar. Pimenta em conserva, geleia e molho de pimenta são algumas das receitas que serão compartilhadas. Com música e muita prosa, a oficina irá abranger desde os seus diferentes modos de preparo até a embalagem que chega à mesa do consumidor.

Jaqueline Cardoso é cantora e atriz, e sempre atuou na área da culinária. Fundadora do projeto “Batuque na Cozinha”, partiu para explorar uma nova maneira de compartilhar os seus saberes juntamente com a esposa, Cris Vieira, turismóloga de formação e que hoje atua na área de produção e artesanato. Assim, de sua vida e desejos em comum, nasce o DiCasa Cris e Jaque.


O PODER DO INSTAGRAM PARA DIVULGAÇÃO DA SUA MARCA NO MUNDO

Maísa Râmia + Luisa Aidar | Agência Selvatika Criativa

26/4 – segunda – 15h às 17h

YouTube: Coletivo Primavera nos Dentes 

Acessibilidade em Libras

O poder do Instagram está a um clique de nossas mãos. Mas como podemos nos empoderar para que de fato o perfil da nossa marca tenha consistência, destaque e relevância? Nesta oficina serão apresentados os princípios básicos para a criação do branding da marca: a diferença entre ter um negócio X e uma marca; portfólio de produtos; criação de conta no Instagram, uma boa bio e destaques dos stories, entre outras ferramentas do aplicativo; linha editorial e planejamento de conteúdo.

Maísa Râmia é empreendedora, formada em Comunicação Social – Jornalismo e durante alguns anos trabalhou na redação de alguns veículos de comunicação de S. J. do Rio Preto (SP). Luisa Aidar é formada em Comunicação Social – Relações Públicas, com experiência de mais de 10 anos em produção de conteúdo para empresas de diferentes segmentos. Juntas, elas criaram a Selvatika Criativa, agência especializada em Comunicação Estratégica para marcas transformadoras, com foco em negócios que visam integrar sustentabilidade, propósito e rentabilidade.


GESTÃO CULTURAL – PERSPECTIVAS FEMINISTAS PARA ECONOMIAS EM REDES

Cassiane Tomilhero

27 e 28/4 – terça e quarta – 14h30 às 17h

Zoom

Link inscrição

50 vagas

Workshop de dois dias em que serão apresentados modelos de gestão de projetos e coletivos culturais, a partir de uma perspectiva feminista, colaborativa e criativa. Por meio do compartilhamento de ferramentas e experiências de gestão, comunicação e planejamento de projetos, vamos dialogar e experimentar práticas que nos ajudem a criar modelos de economia em rede para as artes e a cultura. A atividade é voltada a mulheres artistas, produtoras e estudantes de arte e cultura, que desejem se aprofundar neste campo.

Cassiane Tomilhero é sócia na produtora Cais das Artes e integrante do coletivo feminista Caju Cultura. Ministra cursos de gestão e produção cultural e participa de coletivos onde desenvolve projetos e debates sobre políticas públicas. Graduada em Artes Cênicas na UEL e mestre em Artes pela UNICAMP. Formada no Programa de Gestão de Projetos do MINC, Introdução ao método Dragon Dreaming e no Curso de Gestão Cultural do Centro de Pesquisa e Formação do SESC SP. | Foto: Diógenes Breda


ECONOMIA FEMINISTA E SOLIDÁRIA

Sheyla Saori | SOF Sempreviva Organização Feminista +

Poleana Freitas | Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST

29/4 – quinta – 15h às 17h

YouTube: GAL Grupo de Apoio à Loucura 

Acessibilidade em Libras

Em diálogo com a economia feminista, essa perspectiva da agroecologia permite problematizar o modo como a divisão social do trabalho afeta a vida das mulheres e dos homens de forma diferente. A economia feminista faz críticas profundas à forma como a economia hegemônica se concentra apenas nas relações de mercado e como desconsidera uma enorme quantidade de trabalhos e atividades não mercantis necessárias para a sustentabilidade da vida. A partir da prática das organizações, ela se traduz em ações concretas, novas metodologias de trabalho e propostas para a incidência política para transformar a vida das mulheres.

Sheyla Saori é técnica da SOF Sempreviva Organização Feminista, atua com mulheres agricultoras do Vale do Ribeira, nos circuitos de comercialização solidária e agricultoras urbanas de São Paulo e região. Poleana Freitas é bióloga e mestre em agroecossistemas, militante do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra – MST, hoje pré-assentada e produtora agroecológica. | Fotos: Larissa Fonseca


HORA JURÍDICA

Gabriela Reis + Luciana Fontes

30/4 – sexta – 15h às 17h

YouTube: Cia. Cênica 

A presente atividade visa abordar, através de uma perspectiva feminista, as demandas de mulheres trabalhadoras, no tocante às suas respectivas atuações no mercado de trabalho, a partir do Direito Empresarial, bem como acerca das questões familiares, como divórcio, guarda, direito de convivências e alimentos, que perpassam a vida de todas as mulheres, sob a ótica do Direito das Famílias, com o objetivo de fortalecer as mulheres para romper com a estrutura patriarcal, misógina e machista, reprodutora de inúmeras formas de violência de gênero.

Gabriela Silva Reis é advogada formada pelo Centro Universitário Toledo, pós-graduanda em Direito Empresarial pela Escola Brasileira de Direito, especialista em Direito Penal e Direito de Família. Luciana Fontes é advogada feminista, atuante nas áreas de Direito das Famílias e Sucessões e Direito das Mulheres. Mestranda em Teoria e Estudos Literários do Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL) da UNESP/IBILCE. Graduada em Direito pela Universidade Paulista – UNIP (2015) e em Licenciatura em Letras Português/Francês pelo IBILCE/UNESP (2018). | Fotos: Larissa Fonseca