O C U P A Ç Ã O  V I L A  I T Á L I A

08/10 – 9h

2 Comments

  1. Simone Moerdaui 30 de janeiro de 2018

    Aquela “cidade” é construída por 208 famílias. Cada gota d’água, cada lampejo de luz, a biblioteca Filhos da Luta, o barracão, cada uma das moradias, cada conquista são frutos de suas próprias mãos, carregadas de sonho, realidade, força, amizade, coragem, afeto. Ao chegar na Ocupação Vila Itália, esta história aberta e seus fazedores me abraçaram, me arrebataram. “O mais urgente não me parece tanto defender uma cultura cuja existência nunca salvou qualquer ser humano de ter fome e da preocupação de viver melhor, mas extrair, daquilo que se chama cultura, idéias cuja força viva é idêntica à da fome”. Eles sabem disso. E querem mais. Naquela manhã em que fomos tão carinhosamente acolhidos e em que nosso trabalho foi tão fortemente experienciado, esta afirmação de Artaud fez, de fato, sentido pra mim. Agradeço pela dádiva. Vida longa à Ocupação Vila Itália!

    [Reply]

  2. Beta Cunha 30 de janeiro de 2018

    Dividir o “terreiro/barracão” cênico com a Comunidade da Vila Itália, na apresentação do espetáculo Virado á Paulista, foi um turbilhão de emoções e sensações! Me fez mais uma vez certificar que a Arte transforma, comunica e principalmente junta vozes para as reflexões sociais do nosso dia a dia.

    [Reply]

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.